Notícias

30/09/2021 20:04:12

OFICIAIS DE JUSTIÇA SEGUEM ATUANTES CONTRA A REFORMA ADMINISTRATIVA

Oficiais de Justiça e servidores de todo o país estão em Brasília para mais uma semana de atuação e pressão junto aos parlamentares contra a Reforma Administrativa.

A Fenassojaf integra o trabalho na Câmara dos Deputados representada pelos diretores Julio Fontela e Márcio Martins Soares. Segundo Julio, diante da possibilidade da análise sobre a PEC 32 ocorrer a partir da próxima semana no Plenário, o foco desta semana é a visita aos gabinetes para o convencimento sobre os prejuízos da matéria para o serviço público e a população.

Nesta terça-feira (29), foram realizados dois atos em Brasília contra a Reforma Administrativa. O texto, aprovado pela Comissão Especial na última quinta-feira (23), reduz a jornada de trabalho e diminui os salários da categoria.

Além disso, traz novas imposições para a avaliação de desempenho, com a possibilidade de demissão. Outros itens dizem respeito à terceirização e contratações temporárias, bem como a extinção de cargos.

“Seguimos com a atuação ao longo dessa semana para fazer com que a Reforma Administrativa não seja aprovada em plenário. A Fenassojaf e outras entidades representativas dos servidores permanece na luta em favor da categoria”, enfatiza o diretor Julio Fontela.

“Nosso trabalho foi de articulação política junto aos deputados que estão na Câmara nesta semana. Nós também nos reunimos com o deputado Ricardo Silva para agradecer sobre a fala em plenário ocorrida nesta terça contra a publicação da colunista do jornal Estado de São Paulo”, completa o diretor Márcio Soares.

De acordo com ele, a luta contra a PEC 32 segue até que se consiga derrubar a proposta. “Nós estaremos na Câmara novamente nesta quinta-feira para a continuidade das ações de pressão contra a Reforma Administrativa”.  

A Assojaf-15 atua em diversas frentes para barrar a aprovação da Reforma Administrativa na Câmara dos Deputados. "Estamos atentos aos trabalhos em Brasília e seguiremos mobilizados para garantir que a matéria não seja aprovada em plenário", finaliza o presidente Vagner Oscar de Oliveira.

Da assessoria de imprensa, Caroline P. Colombo com a Fenassojaf